jun 14, 2022

Marketing para clínica médica: 7 principais erros e como evitá-los

Marketing para clínica: principais erros e como evitá-los

As estratégias de marketing para clínica podem ajudar você a captar e fidelizar pacientes com mais facilidade. No entanto, existem erros comuns que podem comprometer seus resultados. Confira as nossas dicas para evitá-los!

Você já pensou em como aumentar a atração e retenção de pacientes na sua clínica médica, mas ainda não sabe como fazer isso? Investir em estratégias de marketing para clínicas e hospitais é a melhor opção tanto para se destacar em meio à concorrência quanto para aumentar a rentabilidade do negócio. 

Por meio de algumas técnicas, ferramentas e ações, é possível expandir as suas oportunidades, ampliar a visibilidade da sua instituição, fortalecer autoridade no mercado, melhorar o relacionamento com o público e, ainda, alcançar os seus objetivos com mais constância e eficiência.

Ao longo deste artigo, você vai conferir as principais dicas que reunimos para aplicar o marketing para clínica médica na prática, com o objetivo de aprimorar a sua reputação da instituição, além de conquistar e fidelizar pacientes. Siga conosco e faça uma ótima leitura!


Qual a importância de investir em marketing para clínica?

Por mais que a sua instituição já tenha uma determinada estabilidade financeira e os seus pacientes já tenham a prática de retornar para as consultas com frequência, é importante ir sempre em busca de melhorias para garantir mais benefícios a longo prazo.

Ao investir em marketing para clínica, além de otimizar a sua receita  e melhorar o relacionamento com os clientes, a visibilidade e o alcance da marca podem aumentar consideravelmente, ganhando mais força no mercado. Algumas das principais vantagens de fazer esse investimento, são:

  • Pacientes mais satisfeitos;
  • Aprimoramento na imagem da marca;
  • Geração de credibilidade e respeito;
  • Aumento da lucratividade a longo prazo;
  • Aproximação com o público da instituição;
  • Fortalecimento de autoridade;
  • Mais possibilidades de se tornar referência na área de saúde.

Hoje, de acordo com o Panorama das Clínicas e Hospitais, realizado pela Doctoralia e Tuotempo, apenas 10% das instituições ainda não investem em estratégias de marketing ou divulgação. E você, está esperando o quê para começar a garantir mais oportunidades?

👉 Leia também: Marketing Digital na Saúde: estratégias online para atrair pacientes

Os principais erros cometidos no marketing para clínica

Agora que você já sabe o quão importante é investir nessa estratégia, é hora de saber como fazer isso de forma ética, segura e eficaz. Para isso, reunimos os principais erros que você deve evitar para obter mais sucesso. Confira a seguir!

1. Não seguir as regras do CFM

Um dos erros mais comuns que podem ser observados é não entender as regras do Conselho Federal de Medicina (CFM). Ao descumprir essas normas, a sua instituição corre o risco de passar por algumas penalizações e ter a sua imagem prejudicada diante do público e mercado.

Portanto, para adquirir mais acertos nessa jornada, é recomendado conhecer todas as diretrizes do CFM antes mesmo de planejar os primeiros passos no marketing para clínica. Confira todas as regras no Manual de Publicidade Médica.

2. Deixar de seguir um planejamento de marketing

Ao trabalhar com estratégias de marketing para clínicas médicas, é necessário elaborar um bom planejamento com antecedência. Fazer isso vai ajudar você a otimizar o seu tempo, definir metas e objetivos a serem alcançados e analisar os processos de forma mais objetiva.

Quando o planejamento não faz parte da sua rotina, as chances de haver falhas ou atrasos durante as ações podem ser maiores. Então, para se planejar bem, vale seguir alguns passos, entre eles:

  • Conhecer bem quem é o seu público-alvo;
  • Entender as necessidades e preferências dos seus pacientes;
  • Avaliar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da sua instituição;
  • Estabelecer metas alcançáveis para o seu consultório médico;
  • Conhecer as normas do CFM;
  • Revisar as estratégias planejadas;
  • Acompanhar os dados de processos e resultados.

3. Esquecer do marketing de relacionamento

Marketing para clínica e Marketing de Relacionamento

Estar presente em todas as redes sociais não compensa caso você não consiga dar atenção ao seu público nem separar um tempo para ouvir os seus pacientes. 

Por isso, para ter mais sucesso ao investir em marketing, é necessário saber que é preciso não somente atualizar as suas páginas e perfis, mas investir em melhorias no relacionamento com as pessoas.

O principal foco da sua presença digital deve ser se conectar com os seus pacientes e potenciais clientes, com o objetivo de criar vínculos mais duradouros, captar e fidelizar uma boa audiência para a sua instituição. 

Então vale a pena ir além das mídias sociais: é indicado ter um site próprio, a fim de gerar mais credibilidade e ajudar você a construir a reputação online da sua clínica. 

Outro canal que pode contribuir no seu relacionamento com os pacientes é a Doctoralia, reconhecida como a maior plataforma de saúde do mundo, que envolve mais de 30 milhões de brasileiros. Crie um perfil básico de especialista e cadastre a sua instituição para fazer parte dessa comunidade.

👉 Veja também: 5 dicas para atrair e manter pacientes com Marketing de Relacionamento

4. Não ter um site otimizado

Um site otimizado nada mais é do que ter um canal próprio, confiável e seguro, para divulgar serviços da sua clínica e se comunicar com o seu público.

Além disso, por meio desse canal é possível aplicar as boas práticas de SEO para obter melhores posicionamentos em sites de busca e, assim, oferecer experiências mais satisfatórias aos usuários. 

Para ter um site otimizado, é preciso:

  • Investir em um site com estrutura e domínio seguros;
  • Criar links internos para melhorar a navegabilidade e leitura dos conteúdos;
  • Inserir palavras-chave relacionadas à marca da sua instituição;
  • Melhorar a velocidade de carregamento na página;
  • Oferecer conteúdos relevantes e atualizados;
  • Fazer ajustes nas URLs das páginas do site para facilitar o acesso;
  • Preencher as meta-descrições;
  • Ter um design responsivo.

5. Deixar de analisar os resultados de ações de marketing

Assim como é fundamental planejar e aplicar as estratégias, é de extrema necessidade acompanhar os dados e as métricas de cada processo e resultado, a fim de medir a eficácia do trabalho que tem sido feito. 

O marketing digital oferece uma série de ferramentas e informações para facilitar o acompanhamento de campanhas, cliques, mensagens, visitas ao site, entre outros. 

Portanto, vale a pena analisar todos os resultados de forma constante, observando a satisfação do paciente e os retornos de lucro obtidos em determinado período. Desse modo, você saberá como identificar quais ações devem ser aperfeiçoadas com o passar do tempo e o que deve permanecer nos próximos planejamentos.

6. Não desenvolver uma presença digital

Marketing para clínica e Presença digital

Como falamos anteriormente, ter uma boa presença digital não significa apenas estar presente nas redes.  É preciso entender as mudanças no perfil dos pacientes e tendências da mídia, além de investir em ferramentas tecnológicas para estar sempre à frente.

Quer saber como está o seu grau de influência entre os pacientes da sua instituição? Faça o teste de presença digital, elaborado pela Doctoralia, e ganhe uma análise gratuita do seu perfil.

7. Esquecer de calcular o retorno sobre o investimento (ROI) de marketing

Medir o retorno sobre o investimento (ROI) das ações de marketing é uma das tarefas mais importantes para quem deseja entender o que realmente está gerando bons resultados e reduzir custos desnecessários. 

O ROI é basicamente uma métrica que serve para calcular o retorno financeiro de determinados investimentos.

Dessa forma, calcular o ROI das ações de marketing pode indicar se o investimento nessa área está gerando lucros para a sua clínica, além de permitir uma análise mais aprofundada sobre quais processos devem ser ajustados ou pausados. 

Para calcular o ROI, basta seguir uma fórmula simples:

ROI = (Receita - Custo) / Custo) x 100

 Por exemplo, imagine que as suas campanhas tenham dado um total de 3 mil reais e, durante o mês, foram realizadas 25 consultas, por R$ 300 cada, gerando uma receita em torno de R$ 6 mil.

Nesse caso, o retorno sobre o investimento foi de 150%: a cada real investido, a clínica obteve R$ 1,50 de retorno. 

Investir em marketing para clínica não é mais somente um diferencial, mas é cada vez mais uma necessidade para fortalecer o posicionamento diante dos pacientes e do público em potencial, desenvolvendo a marca e elevando os resultados do negócio. 

Conteúdos e ferramentas de Marketing na Saúde

E aí, quais dessas práticas já são aplicadas em sua instituição de saúde? Apesar de envolver muitos detalhes, quando essas estratégias passam a fazer parte do seu dia a dia, é possível perceber diversas transformações positivas a longo prazo. 

Vale se preparar para investir em estratégias de marketing para clínica e, com isso, garantir mais destaque para os seus serviços.

Para ajudar você ainda mais a conquistar visibilidade e alavancar a reputação da sua clínica com a digitalização da saúde, preparamos um combo gratuito de Marketing para Profissionais de Saúde. Por meio desse combo completo, você vai receber:

  • eBook de Fidelização de Pacientes para clínicas e centros médicos;
  • eBook de Marketing Digital Médico Pós-Pandemia: o que mudou?;
  • Ferramentas de métricas e pesquisas de tendências de Marketing Online;
  • Matriz de Planejamento de Marketing Online para consultórios;
  • Webinar de 7 etapas decisivas na Jornada do Paciente.

Preencha o formulário para receber todos esses materiais diretamente no seu e-mail.

👉Leia também: Marketing de clínicas: é melhor terceirizar ou ter uma equipe interna?


Potencialize o marketing da sua clínica com um software da saúde. Preencha o formulário abaixo e saiba mais